terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Fotos com História : Equipa sénior 1992-1993 (3ªDivisão Nacional/Série D)

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Séniores - Semana 08/2012


Iniciados - Semana 08/2012


Infantins - Semana 08/2012


Benjamins - Semana 08/2012


Traquinas e Petizes - Semana 08/2012


Jogos Treino


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Seniores empatam com a ACR Maceirinha

CAMPO DA CASA DO PESSOAL, NA MACEIRA
ÁRBITROS : André Moreira, auxiliado por Paulo Soveral e Renato Jesus.


TREINADOR : Nelsinho
Zé Manuel, Ricardo Kikó, Santana, Nélio Renato (cap.), Ruizinho, Rúben, Ricardo, Paulo Alexandre, Bruno Oliveira, Hélder Renato (Telmo Pinto, 75m), André Fernandes (João Cardoso, 89m).
SUPLENTES : Fábio David, Rodolfo, Edgar Costa e Telmo Pereira

TREINADOR: Vítor Duarte
Nuno Rodrigues, Veiga, Tiago André, Santiago, Edgar Soares, Cláudio Vareta, Antero (Cap.), Jota Jota (Figueiredo, 60m), João Roldão, JP (Mário Balseiro, 60m) e Félix Carvalho (Nando, 85m).
SUPLENTES : Nuno Salgueiro, João Guerreiro.

AO INTERVALO : 0-0
MARCADORES : 1-0 André Fernandes (49 min.), 1-1 João Roldão g.p (72 min.).
ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelos a Tiago André (40m), Antero (61m), João Roldão (68m), RicardoKikó (70m), André Fernandes (72m), Paulo Alexandre (78m) e Santana (90m). Vermelho directo a Cláudio Vareta (23m).

Numa semana em que mudou de treinador, entrando Nélsinho para o lugar de Paulo Varela, a equipa da ACR Maceirinha recebeu o líder destacado, SL Marinha. Num campo que levantava bastante pó, o que muitas vezes prejudicou o espectáculo, o jogo começou animado, com as duas equipas a tentarem ganhar supremacia sobre o adversário.
A primeira ocasião de algum perigo, aparece aos 14 minutos, quando Jota Jota cria algum perigo junto da baliza do experiente Zé Manuel. O jogo continuava equilibrado e, aos 23 minutos, dá-se um dos lances capitais da partida. Disputa de bola a meio campo, Vareta fica estatelado no chão, e a protestar, e o árbitro André Moreira a considerar que o atleta se excedeu nos protestos, e a mostrar-lhe o vermelho directo. A partir daí, a jogar com mais um elemento em campo, a ACR Maceirinha cresceu, mas apesar disso é o SL Marinha que vai novamente criar perigo, aos 32 minutos, num livre superiormente executado por João Roldão, para uma enorme defesa de Zé Manuel. A ACR Maceirinha procurava fazer valer a sua superioridade numérica, perante um SL Marinha estrategicamente mais recuado, e que procurava partir em contra-golpes rápidos. Foi assim aos 41 minutos, com Antero a criar algum perigo. A segunda parte começou praticamente com o golo da equipa da ACR Maceirinha. Cruzamento da direita e André Fernandes, de cabeça, a dar o melhor seguimento à jogada, sem que o desamparado Nuno Rodrigues, pudesse fazer alguma coisa. A perder e em inferioridade numérica, Vítor Duarte mexeu na equipa, fazendo entrar Figueiredo e Mário Balseiro. Resultou em cheio a substituição, e a equipa deu mostra de outra ambição, principalmente através do "irrequieto" Mário Balseiro, sempre uma seta apontada a baliza. Até que aos 72 minutos, e depois de um cruzamento da esquerda, Tiago André caí na área da equipa da ACR Maceirinha, com o árbitro a considerar que foi impedido de chegar a bola por André Fernandes. Penálti para a equipa do SL Marinha, com João Roldão a empatar a partida.
O empate foi um bom tónico para os comandados de Vítor Duarte, que mais afoitos, tentaram chegar à vitória, com Antero aos 82 minutos, num cabeceamento,
quase a marcar. Respondeunbem a ACR Maceirinha, logo de seguida., depois de um lance de alguma confusão na área do SL Marinha, quase chegava ao 2-1. Apesar disso, o 1-1 não se alterou até ao final do encontro.Num jogo que ficou condicionado pela prematura expulsão de Cláudio Vareta, o resultado acaba por ser justo, pois se a Maceirinha foi a equipa com mais posse de bola, foram do SL Marinha algumas das melhores ocasiões de golo. O empate é justo, ficando a ideia que esta Maceirinha tem equipa para subir na classificação. Quanto ao SL Marinha, o que dizer de uma equipa que em 13 jogos tem 11 vitórias e 2 empates?
Quanto a arbitragem de André Moreira, muito contestada pelas duas equipas, parece-nos que no global foi positiva, havendo só aqueles dois lances já mencionados, expulsão de Cláudio Vareta e penálti a favor do SL Marinha, que podem ter levantado algumas dúvidas.
---
Opinião dos treinadores
Nélsinho (Maceirinha): “A vitória da Maceirinha era o resultado mais justo, pois fizemos um bom jogo, perante uma boa equipa que mostrou o porquê de estar em primeiro lugar. Foi o meu primeiro jogo à frente da equipa, e agoraé vermos jogo a jogo”.
Vítor Duarte (SL Marinha): “Um jogo que ficou marcado pela expulsão precoce do Vareta. Apesar disso, as melhores oportunidades de golo foram nossas e acabou por ser importante pontuar contra um bom adversário, que justificava outro lugar na tabela classificativa"

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Seniores vencem e convencem

Campo da Ordem, na Marinha Grande
Árbitro: José Pereira (AF.Leiria), assistido por Joni Correia e Vitor Pinto
Nuno Salgueiro, Veiga, Tiago André, Santiago, JJ, Vareta (Fabito, 80’), Nando (Mário Balseiro, 45’), JP, Antero, Félix Carvalho (João Costa, 75’) e João Roldão
Suplentes não utilizados: Nuno Rodrigues, Figas, Nuno Bonita e Tiago Freitas
Treinador: Vítor Duarte

Pedro Rosa; Ká, Garcia, Tiago (Carlos Alves, 45’) e Vieira; João Monteiro, João Valter, Rodolfo (Micael, 53’) e Slevic (João Bernardo, 67’); Fábio Moldes e Ivonilson
Suplentes não utilizados: Márcio, Fábio, David, Maciel
Treinador:
Luís Tavares

Ao intervalo: 3-0
Marcadores: Félix (18’, 26 e 47’), João Roldão (43’), Garcia (50’), Mário Balseiro (63’) e Ivonilson (82’)

No jogo de maior cartaz desta jornada da 1ªdistrital-Zona Sul, o Lisboa e Marinha confirmou o favoritismo perante o vice-líder e, é cada vez mais primeiro no campeonato. O Gaeirense “acordou” no segundo tempo, mas já não foi a tempo de entrar na discussão do encontro, dado que ao intervalo perdia por 3-0.
O Lisboa e Marinha entrou afoito no ataque e em lances de bola parada colocou à prova Pedro Rosa. Aos 18 minutos, surge o primeiro golos dos locais por Félix. A formação de Vítor Duarte justificava a vantagem no encontro, perante um Gaeirense que não conseguia acercar-se com perigo da baliza do experiente Nuno Salgueiro.
Aos 26 minutos, novo golo para os locais, novamente por Félix, que perante Pedro Rosa rematou a contar. A vencer por 2-0, o Lisboa e Marinha não retirou o pé do acelerador, dominando o encontro, sem que o conjunto das Gaeiras conseguisse oferecer resistência.
A única vez que os visitantes incomodaram Nuno Salgueiro, foi na sequência de um pontapé de canto, em que o guarda-redes do Lisboa e Marinha afastou com uma palmada.
A dois minutos do intervalo, grande penalidade a favor dos locais, num lance bem ajuizado pelo árbitro do encontro. Chamado a converter, João Roldão colocou o resultado em 3-0 para o Lisboa e Marinha.
Ao intervalo o resultado aceitava-se, dado que o Gaeirense não conseguiu suster as investidas do seu adversário e apenas numa situação criou perigo.
No regresso dos balneários ambos os treinadores mexeram, Vítor Duarte lançou Mário Balseiro para o lugar de Nando, enquanto Luís Tavares, colocou Carlos Alves no lugar de Tiago.
Aos dois minutos do segundo tempo, grande jogada de ataque da formação da Marinha Grande, com Félix a fazer o 4-0, após excelente passe de Mário Balseiro. O melhor golo da tarde.
Três minutos depois, o Gaeirense reduziu por intermédio de Garcia, um dos melhores elementos da formação de Luís Tavares. O Gaeirense galvanizou-se e dispôs de três situações claras para finalizar, mas Nuno Salgueiro com duas boas defesas, evitou males maiores .
Aos 65 minutos, surge o 5-1, com um golo da autoria de Mário Balseiro. Pouco tempo depois, Nuno Salgueiro voltar a estar em bom nível, num remate colocado de Carlos Alves.
A treze minutos do final é Mário Balseiro a estar perto golo, mas a não conseguir bater Pedro Rosa. Aos 82 minutos, o possante Ivonilson estabeleceu o resultado final em 5-2. No último minuto de descontos, Ivonilson seria expulso por acumulação de amarelos.
Vitória justa do Lisboa e Marinha, que justificou o lugar que ocupa na tabela classificativa. Dificilmente a subida de divisão escapará. O Gaeirense despertou tarde, teve bons momentos na segunda parte, mas já tinha três golos de desvantagem.
José Pereira rubricou um trabalho razoável. No lance da grande penalidade ficou por mostrar o vermelho ao defesa do Gaeirense e, não o amarelo, como o árbitro do encontro mostrou. Na expulsão de Ivonilson parece-nos que há contacto entre o defesa Tiago André e Ivonilson, por isso consideramos que a expulsão por simulação é exagerada. O experiente jogador protestou muito durante o jogo e, talvez por isso, também tenha recebido o segundo amarelo.

Cid Ramos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails